Abertura de MEI: como funciona, requisitos e documentos

Abertura de MEI: como funciona, requisitos e documentos Abertura de MEI: como funciona, requisitos e documentos

Criado para enquadrar microempreendedores que não têm sócios, o MEI surgiu para acabar com a informalidade de profissionais autônomos e liberais - aqueles que trabalham por conta própria. A modalidade é vantajosa porque, ao se tornar MEI, é possível obter um CNPJ, descontos em mercadorias e até mesmo benefícios da previdência social.

Não é à toa que, segundo dados do Governo Federal publicados no Portal do Empreendedor, o número de MEIs ultrapassou a marca de 8 milhões em 2019. Se você ainda não iniciou o processo de abertura de um MEI, mas pretende, confira abaixo tudo o que você precisa saber para se tornar oficialmente um microempreendedor.

Quais são os requisitos e documentos para ser MEI

Para se enquadrar nessa modalidade, os requisitos são:

  • Ter um faturamento bruto de até R$ 81 mil, o que corresponde a R$ 6,7 mil mensais;
  • Ter somente um empregado registrado;
  • Não ter participação em nenhuma outra empresa, seja como sócio, seja como titular; 
  • Possuir um alvará para fazer negócios; e
  • Ser maior de 18 anos (ou ter entre 16 e 18 anos e ser emancipado).

Já os documentos necessários são:

  • RG, CPF, Título de Eleitor;
  • Endereço e número de telefone;

Como funciona a abertura do MEI

O MEI conta com diversas facilidades, como um cadastro feito todo online e que dispensa o auxílio de um contador ou despachante, o que significa que você pode passar pelo processo sozinho(a) tranquilamente. O primeiro passo é acessar o Portal do Empreendedor e criar um cadastro único. 

Quando o cadastro é finalizado, o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI) é emitido. Lembre-se de imprimir ou salvar o Carnê de Pagamento Mensal e Relatório Mensal de Receitas Brutas (um para cada mês), pois você precisará desses documentos para manter sua formalização em dia.

Para ser MEI é preciso arcar com um custo mensal de R$ 47,70, que pode ser acrescido de R$ 1, R$ 5 ou R$ 6, variando conforme o ramo de atividade exercida.

Registro de Marca para MEI

De acordo com o INPI, órgão responsável pelo registro de marcas no Brasil, de janeiro a agosto de 2019, dos quase 160 mil pedidos de marca depositados no Instituto, 49% foram de Microempresas (ME), Microempreendedores Individuais (MEI) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Esse dado mostra que empreendedores de diversos portes e segmentos estão buscando essa proteção, já que somente com o certificado do INPI é possível proteger a marca de possíveis fraudes, garantir a expansão do seu negócio e aumentar seu valor perante investidores. 

Para obter o certificado, é preciso enfrentar diversas etapas burocráticas até que o INPI emita um parecer sobre o seu pedido. O processo dura em média 8 meses e é preciso acompanhá-lo por meio da Revista da Propriedade Industrial, o que requer bastante atenção e conhecimento. 

Para aumentar as chances de ter o pedido aprovado pelo INPI, muitos microempresários contam com a ajuda de empresas especializadas como a Move On, por exemplo, que fica responsável por todos os trâmites do processo. Aproveite e saiba mais sobre o registro de marca para MEI.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas
Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

Nossas Redes Sociais

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!

Abertura de MEI: como funciona, requisitos e documentos

Abertura de MEI: como funciona, requisitos e documentos Abertura de MEI: como funciona, requisitos e documentos

Criado para enquadrar microempreendedores que não têm sócios, o MEI surgiu para acabar com a informalidade de profissionais autônomos e liberais - aqueles que trabalham por conta própria. A modalidade é vantajosa porque, ao se tornar MEI, é possível obter um CNPJ, descontos em mercadorias e até mesmo benefícios da previdência social.

Não é à toa que, segundo dados do Governo Federal publicados no Portal do Empreendedor, o número de MEIs ultrapassou a marca de 8 milhões em 2019. Se você ainda não iniciou o processo de abertura de um MEI, mas pretende, confira abaixo tudo o que você precisa saber para se tornar oficialmente um microempreendedor.

Quais são os requisitos e documentos para ser MEI

Para se enquadrar nessa modalidade, os requisitos são:

  • Ter um faturamento bruto de até R$ 81 mil, o que corresponde a R$ 6,7 mil mensais;
  • Ter somente um empregado registrado;
  • Não ter participação em nenhuma outra empresa, seja como sócio, seja como titular; 
  • Possuir um alvará para fazer negócios; e
  • Ser maior de 18 anos (ou ter entre 16 e 18 anos e ser emancipado).

Já os documentos necessários são:

  • RG, CPF, Título de Eleitor;
  • Endereço e número de telefone;

Como funciona a abertura do MEI

O MEI conta com diversas facilidades, como um cadastro feito todo online e que dispensa o auxílio de um contador ou despachante, o que significa que você pode passar pelo processo sozinho(a) tranquilamente. O primeiro passo é acessar o Portal do Empreendedor e criar um cadastro único. 

Quando o cadastro é finalizado, o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI) é emitido. Lembre-se de imprimir ou salvar o Carnê de Pagamento Mensal e Relatório Mensal de Receitas Brutas (um para cada mês), pois você precisará desses documentos para manter sua formalização em dia.

Para ser MEI é preciso arcar com um custo mensal de R$ 47,70, que pode ser acrescido de R$ 1, R$ 5 ou R$ 6, variando conforme o ramo de atividade exercida.

Registro de Marca para MEI

De acordo com o INPI, órgão responsável pelo registro de marcas no Brasil, de janeiro a agosto de 2019, dos quase 160 mil pedidos de marca depositados no Instituto, 49% foram de Microempresas (ME), Microempreendedores Individuais (MEI) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Esse dado mostra que empreendedores de diversos portes e segmentos estão buscando essa proteção, já que somente com o certificado do INPI é possível proteger a marca de possíveis fraudes, garantir a expansão do seu negócio e aumentar seu valor perante investidores. 

Para obter o certificado, é preciso enfrentar diversas etapas burocráticas até que o INPI emita um parecer sobre o seu pedido. O processo dura em média 8 meses e é preciso acompanhá-lo por meio da Revista da Propriedade Industrial, o que requer bastante atenção e conhecimento. 

Para aumentar as chances de ter o pedido aprovado pelo INPI, muitos microempresários contam com a ajuda de empresas especializadas como a Move On, por exemplo, que fica responsável por todos os trâmites do processo. Aproveite e saiba mais sobre o registro de marca para MEI.

Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!