Registro de marca para MEI: entenda como funciona

Registro de marca para MEI: entenda como funciona Registro de marca para MEI: entenda como funciona

Não é novidade que, nos últimos anos, mais pessoas passaram a empreender de alguma forma. De acordo com dados publicados no Portal do Empreendedor pelo governo federal, o contingente de microempreendedores individuais (MEIs) no país ultrapassou, em 2019, a marca de 8 milhões.

Desenvolvido para enquadrar microempreendedores que não têm sócios, o MEI também surgiu para acabar com a informalidade de profissionais autônomos e liberais - ou seja, que trabalham por conta própria. São mais de 400 atividades permitidas e, para que o microempreendedor se enquadre neste modelo de regime, ele precisa ter um faturamento anual de até R$ 81 mil, que corresponde a um ganho mensal de R$6.750

No entanto, por ainda se tratar de uma espécie de pequeno negócio, muitos adeptos dessa modalidade ainda têm dúvida sobre o registro de marca para MEI. Afinal, será que vale a pena investir tempo e dinheiro registrando sua marca? Como funciona o processo? Descubra abaixo!

MEI pode fazer registro de marca?

Pode e deve! De acordo com o artigo 128 da Lei de Propriedade Industrial, “podem requerer registro de marca as pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou de direito privado, contanto que tenham relação com a marca”. Isso que significa que um microempreendedor pode, sim, entrar com um pedido de registro de marca no INPI. 

Inclusive, dados do INPI - órgão responsável pelo registro de marcas no Brasil - apontam que de janeiro a agosto de 2019, dos quase 160 mil pedidos de marca depositados no Instituto, 49% foram de Microempresas (ME), Microempreendedores Individuais (MEI) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Esses números mostram que, cada vez mais, empresários de todos os segmentos e portes estão buscando essa proteção, já que é somente com o registro no INPI que uma marca se torna um bem imaterial da empresa, podendo ser contabilizada na determinação do valor do seu negócio, inclusive aumentando-o perante investidores, no preço de ações e aplicações.

Todo empresário, por menor que seja seu faturamento, tem o desejo de expandir seus negócios e o registro de marcas é indispensável durante essas etapas. O certificado do INPI é fundamental para quem deseja investir no sistema de franquias, pois o franchising envolve a licença de marca para o uso de um terceiro (no caso, o franqueado).

É importante lembrar que o cadastro do nome fantasia na Junta Comercial não dá direito ao uso do mesmo caso seja registrado como marca por outra empresa. Por isso, caso o MEI queira registrar o nome fantasia que usa como marca, é preciso dar entrada em um pedido junto ao INPI. 

Como fazer o registro de marca para MEI?

Antes de mais nada, cabe ressaltar que não existem diferenças entre o registro de marca para MEI e o de outros tipos de empresa. O processo para registrar um sinal é sempre o mesmo, independentemente do porte do negócio. A boa notícia, porém, é que uma medida garante a redução de 60% nas taxas para o registro de marcas de microempreendedor individual

Esse desconto tem impacto significativo no mercado, pois estimula o uso dos ativos de propriedade industrial para além das grandes corporações, mostrando que pequenos negócios também são importantes para a economia do país. Por isso, não perca tempo. 

Para fazer o registro, é preciso, antes de mais nada, realizar uma busca prévia para saber se já não existe uma marca igual ou semelhante a que você pretende registrar. Feito isso, basta entrar com um pedido junto ao INPI, que irá realizar uma análise completa até emitir o seu parecer, seja ele favorável ou não - você pode entender melhor as fases do registro de marca clicando aqui

Todo esse processo é bastante burocrático, porém essencial para garantir os direitos e a expansão do seu negócio. Para aumentar as chances de ter um pedido aprovado, muitos empresários contam com a ajuda de empresas especializadas como a Move On, por exemplo, que fica responsável por todos os trâmites necessários. Vale a pena entrar em contato e conhecer as condições para o registro de marca para MEI.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas
Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

Nossas Redes Sociais

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!

Registro de marca para MEI: entenda como funciona

Registro de marca para MEI: entenda como funciona Registro de marca para MEI: entenda como funciona

Não é novidade que, nos últimos anos, mais pessoas passaram a empreender de alguma forma. De acordo com dados publicados no Portal do Empreendedor pelo governo federal, o contingente de microempreendedores individuais (MEIs) no país ultrapassou, em 2019, a marca de 8 milhões.

Desenvolvido para enquadrar microempreendedores que não têm sócios, o MEI também surgiu para acabar com a informalidade de profissionais autônomos e liberais - ou seja, que trabalham por conta própria. São mais de 400 atividades permitidas e, para que o microempreendedor se enquadre neste modelo de regime, ele precisa ter um faturamento anual de até R$ 81 mil, que corresponde a um ganho mensal de R$6.750

No entanto, por ainda se tratar de uma espécie de pequeno negócio, muitos adeptos dessa modalidade ainda têm dúvida sobre o registro de marca para MEI. Afinal, será que vale a pena investir tempo e dinheiro registrando sua marca? Como funciona o processo? Descubra abaixo!

MEI pode fazer registro de marca?

Pode e deve! De acordo com o artigo 128 da Lei de Propriedade Industrial, “podem requerer registro de marca as pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou de direito privado, contanto que tenham relação com a marca”. Isso que significa que um microempreendedor pode, sim, entrar com um pedido de registro de marca no INPI. 

Inclusive, dados do INPI - órgão responsável pelo registro de marcas no Brasil - apontam que de janeiro a agosto de 2019, dos quase 160 mil pedidos de marca depositados no Instituto, 49% foram de Microempresas (ME), Microempreendedores Individuais (MEI) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Esses números mostram que, cada vez mais, empresários de todos os segmentos e portes estão buscando essa proteção, já que é somente com o registro no INPI que uma marca se torna um bem imaterial da empresa, podendo ser contabilizada na determinação do valor do seu negócio, inclusive aumentando-o perante investidores, no preço de ações e aplicações.

Todo empresário, por menor que seja seu faturamento, tem o desejo de expandir seus negócios e o registro de marcas é indispensável durante essas etapas. O certificado do INPI é fundamental para quem deseja investir no sistema de franquias, pois o franchising envolve a licença de marca para o uso de um terceiro (no caso, o franqueado).

É importante lembrar que o cadastro do nome fantasia na Junta Comercial não dá direito ao uso do mesmo caso seja registrado como marca por outra empresa. Por isso, caso o MEI queira registrar o nome fantasia que usa como marca, é preciso dar entrada em um pedido junto ao INPI. 

Como fazer o registro de marca para MEI?

Antes de mais nada, cabe ressaltar que não existem diferenças entre o registro de marca para MEI e o de outros tipos de empresa. O processo para registrar um sinal é sempre o mesmo, independentemente do porte do negócio. A boa notícia, porém, é que uma medida garante a redução de 60% nas taxas para o registro de marcas de microempreendedor individual

Esse desconto tem impacto significativo no mercado, pois estimula o uso dos ativos de propriedade industrial para além das grandes corporações, mostrando que pequenos negócios também são importantes para a economia do país. Por isso, não perca tempo. 

Para fazer o registro, é preciso, antes de mais nada, realizar uma busca prévia para saber se já não existe uma marca igual ou semelhante a que você pretende registrar. Feito isso, basta entrar com um pedido junto ao INPI, que irá realizar uma análise completa até emitir o seu parecer, seja ele favorável ou não - você pode entender melhor as fases do registro de marca clicando aqui

Todo esse processo é bastante burocrático, porém essencial para garantir os direitos e a expansão do seu negócio. Para aumentar as chances de ter um pedido aprovado, muitos empresários contam com a ajuda de empresas especializadas como a Move On, por exemplo, que fica responsável por todos os trâmites necessários. Vale a pena entrar em contato e conhecer as condições para o registro de marca para MEI.

Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!