Nosso Blog

Descubra sobre sua Marca

Tudo o que você precisa saber sobre abrir uma Startup

Tudo o que você precisa saber sobre abrir uma Startup

Quando se fala em inovação e negócios, a primeira palavra que se pensa é: Startup. Essas empresas estão movimentando o mercado e ganharam muita força nos últimos anos, principalmente por causa do grande volume de pessoas que busca empreender.  Mesmo com todo esse crescimento das startups, muita gente não sabe o que é, como abrir e nem como registrar esse tipo empresa.

 

O que é uma Startup

De um modo geral, as Startups são empresas que foram recém-criadas e que possuem um potencial de crescimento muito alto. Mas além dessa definição mais básica, há algumas características que são necessárias ter em uma nova companhia para que ela seja considerada uma Startup.

Modelo de negócios

O modelo de negócios é um dos grandes diferenciais de uma Startup. Uma das primeiras perguntas que deve ser feita é: qual problema a sua empresa soluciona? Resolver algum tipo de problema é o principal objetivo de uma Startup, e, claro, que essa solução seja rentável.

Inovação

Quando se fala em Startup, pensa-se imediatamente em inovação. Esse tipo de companhia tem como foco trazer uma ideia que seja criativa para os problemas que ela busca solucionar. Além disso, as Startups costumam quebrar paradigmas, trazendo novidades que alteram de forma significativa, ou até mesmo de maneira completa, algum nicho do mercado.

Tecnologia

Se olhar para a tela de algum smartphone, é possível encontrar, no mínimo, uns 5 aplicativos de Startups. Essas empresas utilizam a tecnologia como uma forma de criar, espalhar e consolidar suas soluções. Por isso, é fundamental que a inovação ande lado a lado com a internet e suas possibilidades.

Rentabilidade

Além de ter os três tópicos falados acima, é fundamental que uma Startup seja rentável. Afinal, o foco de quem investe nesse mercado é crescer de uma forma muito veloz. Por isso, é importante também que os custos da empresa sejam mínimos, com o maior lucro possível.

 

Os tipos de Startup

Dentro desse mercado de buscar soluções inovadores para as pessoas, existem empresas dos mais variados setores da economia. Mesmo de nichos tão distantes, todas elas têm as mesmas características-base para serem consideradas startups. Veja alguns tipos de startup e exemplos de empresas conhecidas do mercado.

  • B2B (Business to Business): as Startups B2B atuam de negócio para negócio. Ou seja, elas atendem outras empresas do mercado, ao invés do consumidor final. Um exemplo é o 99 corporativo, que é um serviço de transporte para empresas.
  • B2C (Business to Consumer): nesse caso, as empresas oferecem um serviço diretamente para o consumidor final. O Nubank é um bom exemplo, ao oferecer seus serviços financeiros para os clientes.
  • B2B2C (Business to Business to Consumer): as Startups desse tipo oferecem seus negócios para as empresas que utilizam esse produto com os consumidores. Para deixar mais explicado, vale pensar no Ifood, que conecta restaurantes a clientes.

Há outros exemplos de Startups de sucesso:

  • Netflix;
  • Uber;
  • Quinto Andar;
  • Gympass;
  • Loggi.

 

Como abrir uma Startup

Conhecendo as características de uma Startup e observando empresas que se destacam dentro desse cenário, ajuda na hora de iniciar um empreendimento. Mesmo assim, é fundamental seguir alguns passos para não ter problemas e realizar o seu sonho.

    • Entender o mercado: como é preciso encontrar uma oportunidade em um mercado tão concorrido, é imprescindível conhecer o setor para que o trabalho possa fluir bem;
    • Avaliar o negócio: como já foi dito, a ideia precisa ser inovadora, mas ao mesmo tempo rentável. Além disso, a aplicabilidade no dia a dia das pessoas precisa ser simples para que o projeto comece a se desenvolver. Qualquer dificuldade, já é uma grande obstáculo;
    • Trocar conhecimento: estudar e conversar com pessoas que participam desse mercado é excelente. Em uma simples troca com alguém mais experiente em Startups, é possível aprender muito e aplicar isso na ideia;
    • Buscar investimento: conseguir um aporte financeiro é a melhor forma de acelerar o crescimento da empresa. Atualmente, existem diversas formas de captar recursos e também programas com rodadas com investidores;
    • Registrar a marca: se a ideia é inovadora e vai mudar a vida das pessoas, você precisa protegê-la. Fazer o registro da sua marca garante a segurança do seu investimento de tempo e dinheiro no negócio.

 

Como registrar a marca de uma Startup

O registro da marca de uma Startup é feito junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Dessa forma, é preciso entrar com uma solicitação junto ao órgão para que a empresa consiga o registro. Para isso, é preciso seguir alguns passos:

  • Nome e Logo: antes de entrar com o pedido de registro, é preciso que a empresa tenha uma marca para representá-la. Isso é fundamental para dar início no processo;
  • Classifique sua marca: o próximo passo é fazer a solicitação junto ao INPI. Informe os dados sobre a empresa, incluindo o que deseja proteger. Essa classificação é feita de acordo com a “Classificação de Nice”, que conta com 45 categorias para produtos e serviços. Já em relação às formas gráficas, como logos, as marcas podem ser classificadas em quatro diferentes tipos: nominativa, figurativa, mista e tridimensional.
  • Faça uma pesquisa prévia: esta etapa não é obrigatória, mas evita problemas. Pesquise se já há uma Startup com o mesmo nome ou modelo de negócios que o seu. A legislação deixa claro que uma marca precisa ser distinta das demais.
  • Passe as informações verdadeiras da marca: para uma marca ser registrada, ela precisa ser verdadeira. Dessa forma, é necessário comprovar que você exerce de maneira lícita a atividade para a marca a ser registrada. Se houver informações falsas, o INPI pode anulá-la, mesmo sem ter sido registrada e sem chances de recurso ou defesa;
  • Faça o cadastro no portal do INPI  e pague a GRU: após toda essa parte inicial, chegou a hora de fazer o cadastro no site do INPI. Informe os seus dados ao  preencher o formulário para solicitar o registro de marca. Em seguida, você receberá o login e senha para acessar o portal e-Marcas. Antes de solicitar o registro, faça o pagamento Guia de Recolhimento da União (GRU), que é gerada no portal do INPI. Faça o download do documento para pagá-lo.
  • Solicite o registro: Feito o pagamento, acesse e-Marcas e digite o login e a senha gerados no cadastro. Depois, utilizando o número do documento fornecido na GRU, você tem acesso ao formulário eletrônico, no qual deve inserir as informações essenciais da sua Startup para fazer o pedido. Informe tudo, como o tipo da marca, a classe do seu negócio, o nome da empresa e, se for o caso, anexe o logotipo, que deverá estar em formato JPG e ter no máximo 2MB. Feito isso, confirme que você exerce a sua atividade de modo lícito e efetivo e conclua o pedido.
  • Acompanhe o processo: o processo de análise do INPI leva, em média, 8 meses. Durante esse período, fique atento às atualizações e aos prazos, pode ser preciso enviar outros documentos ou fazer o pagamento de taxas extras. Fique de olho na Revista da Propriedade Industrial, publicada semanalmente. Por meio dela, você pode acompanhar o andamento do processo e conferir se houve alguma oposição ao seu registro por meio de concorrentes. Por fim, basta acompanhar e aguardar a conclusão do processo, que pode ser deferido ou indeferido.

Com toda a inovação, criatividade e potencial de uma Startup, fazer o registro dessa marca é muito importante. Por isso, contar com um auxílio nesse procedimento pode simplificar tudo. A Move On gerencia e cuida de toda a burocracia do registro de marca de forma eficiente, minimizando possíveis obstáculos com o INPI. Entre em contato e saiba tudo o que é preciso para registrar a marca de uma Startup.