Registro de software no INPI: o que é e como funciona

Registro de software no INPI: o que é e como funciona Registro de software no INPI: o que é e como funciona

Entre as invenções provindas da propriedade intelectual que são passíveis de registro estão os softwares, que são popularmente conhecidos como “programas de computador”. O registro de software é fundamental para que a titularidade do criador seja comprovada e para garantir os direitos sobre esse tipo de criação.

A proteção à propriedade intelectual dos programas de computador é estabelecida pela Lei nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998, conhecida popularmente como “Lei de Software”. No entanto, registrar o software no INPI é uma forma de garantir maior segurança jurídica ao seu proprietário. 

Essa proteção, garantida pela legislação de direitos autorais, é importante para assegurar a comprovação a autoria ou titularidade do programa, além de proteger o software em 176 países, evitar a pirataria, a concorrência desleal, as cópias não autorizadas e o uso indevido. O registro de software também ajuda a atrair o capital de investidores, permite que a empresa tenha lucro e participe de licitações e transmite confiança aos clientes. 

De acordo com o Manual do Usuário para o Registro Eletrônico de Programas de Computador do INPI, “uma boa estratégia de proteção seria buscar amparo nas duas legislações: assegurar a posse exclusiva dos procedimentos ou do método pelo sistema de patentes e garantir a autoria dos trechos relevantes do código pelo registro de software”.

Como funciona o registro de software no INPI

A proteção garantida pelo INPI exige um exame técnico para a comprovação de que o objeto de pedido de patente atende às condições legais, ou seja, se tem atividade inventiva e se possui aplicação industrial. 

O Instituto também recomenda que o programa de computador esteja suficientemente finalizado quando o requerente for depositar seu pedido de registro e observa que o registro poderá incluir outros ativos do direito autoral, como músicas, vídeos, animações, personagens e outros ativos que integram, junto com o software, a obra criada. 

Também é preciso, claro, identificar o(s) autor(es) do software e, se o autor não é o Titular do Direito (aquele que detém o Direito Patrimonial), será necessário um contrato de trabalho, um contrato de prestação de serviços ou um termo de cessão de direitos entre o autor (funcionário) e o requerente do registro de software.

Se o pedido for deferido, diferentemente do que acontece com as marcas, o direito de propriedade intelectual sobre o software terá um prazo de duração de 50 anos, sendo reconhecido até mesmo em outros países.

Como solicitar o registro de software no INPI

Antes de solicitar o registro do software, o requerente precisa realizar a criptografia do texto ou do arquivo que contenha o código-fonte, utilizando um algoritmo apropriado para transformá-lo em um resumo digital hash. Esse resumo será inserido no formulário eletrônico de depósito. 

O INPI também exige a inclusão da Declaração de Veracidade (DV), que será criada no sistema Guia de Recolhimento da União (GRU). A taxa para o pedido de Registro de Programas de Computador é de R$ 185,00, de acordo com a tabela de retribuições dos serviços prestados pelo INPI. Após emitir a GRU, é preciso pagar o documento e guardar o número, pois ele será necessário para o início do processo. 

Feito isso, basta acessar o e-Software e preencher o formulário on-line. Neste momento, o requerente deverá inserir o resumo hash e a Declaração de Veracidade (DV) assinada digitalmente. Confira o passo a passo para preencher o formulário on-line no sistema e-Software.

Depois que o pagamento for verificado, o tempo médio para o registro ser publicado é de até 10 dias, contados da data do pedido. O último passo, então, é acompanhar o andamento do processo consultando a Revista da Propriedade Industrial (RPI), publicada às terças-feiras.


A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas
Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

Nossas Redes Sociais

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!

Registro de software no INPI: o que é e como funciona

Registro de software no INPI: o que é e como funciona Registro de software no INPI: o que é e como funciona

Entre as invenções provindas da propriedade intelectual que são passíveis de registro estão os softwares, que são popularmente conhecidos como “programas de computador”. O registro de software é fundamental para que a titularidade do criador seja comprovada e para garantir os direitos sobre esse tipo de criação.

A proteção à propriedade intelectual dos programas de computador é estabelecida pela Lei nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998, conhecida popularmente como “Lei de Software”. No entanto, registrar o software no INPI é uma forma de garantir maior segurança jurídica ao seu proprietário. 

Essa proteção, garantida pela legislação de direitos autorais, é importante para assegurar a comprovação a autoria ou titularidade do programa, além de proteger o software em 176 países, evitar a pirataria, a concorrência desleal, as cópias não autorizadas e o uso indevido. O registro de software também ajuda a atrair o capital de investidores, permite que a empresa tenha lucro e participe de licitações e transmite confiança aos clientes. 

De acordo com o Manual do Usuário para o Registro Eletrônico de Programas de Computador do INPI, “uma boa estratégia de proteção seria buscar amparo nas duas legislações: assegurar a posse exclusiva dos procedimentos ou do método pelo sistema de patentes e garantir a autoria dos trechos relevantes do código pelo registro de software”.

Como funciona o registro de software no INPI

A proteção garantida pelo INPI exige um exame técnico para a comprovação de que o objeto de pedido de patente atende às condições legais, ou seja, se tem atividade inventiva e se possui aplicação industrial. 

O Instituto também recomenda que o programa de computador esteja suficientemente finalizado quando o requerente for depositar seu pedido de registro e observa que o registro poderá incluir outros ativos do direito autoral, como músicas, vídeos, animações, personagens e outros ativos que integram, junto com o software, a obra criada. 

Também é preciso, claro, identificar o(s) autor(es) do software e, se o autor não é o Titular do Direito (aquele que detém o Direito Patrimonial), será necessário um contrato de trabalho, um contrato de prestação de serviços ou um termo de cessão de direitos entre o autor (funcionário) e o requerente do registro de software.

Se o pedido for deferido, diferentemente do que acontece com as marcas, o direito de propriedade intelectual sobre o software terá um prazo de duração de 50 anos, sendo reconhecido até mesmo em outros países.

Como solicitar o registro de software no INPI

Antes de solicitar o registro do software, o requerente precisa realizar a criptografia do texto ou do arquivo que contenha o código-fonte, utilizando um algoritmo apropriado para transformá-lo em um resumo digital hash. Esse resumo será inserido no formulário eletrônico de depósito. 

O INPI também exige a inclusão da Declaração de Veracidade (DV), que será criada no sistema Guia de Recolhimento da União (GRU). A taxa para o pedido de Registro de Programas de Computador é de R$ 185,00, de acordo com a tabela de retribuições dos serviços prestados pelo INPI. Após emitir a GRU, é preciso pagar o documento e guardar o número, pois ele será necessário para o início do processo. 

Feito isso, basta acessar o e-Software e preencher o formulário on-line. Neste momento, o requerente deverá inserir o resumo hash e a Declaração de Veracidade (DV) assinada digitalmente. Confira o passo a passo para preencher o formulário on-line no sistema e-Software.

Depois que o pagamento for verificado, o tempo médio para o registro ser publicado é de até 10 dias, contados da data do pedido. O último passo, então, é acompanhar o andamento do processo consultando a Revista da Propriedade Industrial (RPI), publicada às terças-feiras.


Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!