Nosso Blog

Descubra sobre sua Marca

Planejamento estratégico, tático e operacional: qual a diferença?

Planejamento estratégico, tático e operacional: qual a diferença?

No dia a dia de uma empresa, criar planos é fundamental para o próximo passo de um negócio, serviço ou produto. Mas como há diferentes formas de isso ser feito, também há várias maneiras de se planejar. Saiba mais sobre o planejamento estratégico, tático e operacional, e a diferença entre cada um deles.

 

O que é o planejamento estratégico?



O planejamento estratégico é o começo de tudo para uma companhia, já que ele traz a visão completa da empresa, como visão, missão e valores, análise de mercado e perspectivas de futuro e crescimento.

Com base nesse planejamento são tomadas as decisões, que cabem, principalmente, às pessoas com poder de definição dentro da empresa, seja ela pequena, média ou grande. Então, o próprio dono do estabelecimento, gerente, conselheiros, diretores, presidente, todos eles fazem parte desse plano.

 

Normalmente, as ações são para médio e longo prazo, e são feitas com uma visão ampla do seu modelo de negócios, sendo que podem ser ajustadas ou reestruturadas ao longo do tempo, principalmente para períodos muito extensos.

 

Planejamento Tático

 

O planejamento tático, diferentemente do estratégico, que foca em toda a empresa, é mais limitado, com o envolvimento de um setor ou departamento. Os escolhidos participam do processo do início ao fim do projeto.

 

Esse tipo de planejamento é o responsável por projetar as metas e criar condições para que tudo o que foi pensado no planejamento estratégico seja alcançado. Por envolver um setor mais específico, as decisões seguem em cargos altos, mas não necessariamente no topo da empresa, com profissionais de gerência e alguns da diretoria.

 

Um ponto a se destacar é que o planejamento tático costuma ser de médio prazo e, além disso, ele serve para avaliar tudo aquilo que foi definido no estratégico, para que seja transformado em ações concretas. É importante avaliar bem os KPI’s para acompanhar o desempenho das estratégias.

 

Planejamento Operacional

Na sequência, temos o planejamento operacional. É a partir dele que são feitas as ações e metas definidas no plano tático, para atingir o que foi estabelecido no trabalho estratégico. As ações costumam ocorrer em curto prazo, com a execução do que foi decidido pelos responsáveis.

 

Mais uma vez, todos os níveis da empresa participam dos planos, mas agora cuidando e acompanhando o andamento das tarefas estabelecidas. O foco é bater as metas que foram delimitadas e o monitoramento é importante para saber como o trabalho está ocorrendo.

 

Qual a diferença entre o planejamento estratégico, tático e operacional?

Como vimos ao longo do texto, eles possuem várias diferenças, em especial: o número de colaboradores envolvidos, hierarquia dos tomadores de decisões, período de atuação e, principalmente, objetivos.

 

Qual dos planejamentos é o mais importante?

 

Todos os três tipos de planejamento são importantes, já que, como falamos no tópico anterior, cada um deles tem funções diferentes dentro de uma empresa. Mas se for para definir, podemos dizer, em termos gerais, que o planejamento estratégico define a estratégia, que será organizada pelo planejamento tático e executada pelo planejamento operacional.

 

Como você viu, esses planejamentos são importantes para qualquer empresa e devem estar sempre no dia a dia de qualquer companhia. Assim como os planos, o registro de marca também é um procedimento essencial, feito junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), e que evita o uso indevido da sua marca. Isso traz mais segurança para o seu negócio.

 

Nesses casos, para evitar entraves com o INPI, é fundamental contar com os serviços de uma empresa especializada. A Move On gerencia e cuida de toda a burocracia do registro de marca de uma maneira eficiente. Entre em contato e saiba tudo o que é preciso para registrar sua marca.