Faturamento: um guia sobre o assunto para você não ter mais dúvidas

Faturamento: um guia sobre o assunto para você não ter mais dúvidas

Você sabe o que é faturamento, quais os tipos e como calcular o da sua empresa? Respondemos essas e várias outras questões neste artigo.

Compreender o desempenho financeiro em um determinado período de tempo é um dos pontos críticos de qualquer estratégia de negócios bem-sucedida. E quando falamos em desempenho, o termo "faturamento" é um dos mais famosos no mundo dos negócios e contabilidade. Ele fornece informações fundamentais sobre a atividade financeira de uma empresa, que vão muito além do valor total de vendas para um período específico. 

Embora o conceito de faturamento seja utilizado por qualquer tipo de negócio, no varejo ele tem mais peso. A análise de vendas brutas é muito utilizada nesse segmento, mas quase sempre em conjunto com as vendas líquidas. Isso porque o resultado entre esses dois tipos de vendas e faturamento ajuda as empresas a identificar se é possível conceder descontos aos clientes. Também ajuda a avaliar quanto produto está sendo devolvido.

É por isso que compreender essa métrica de vendas brutas é importante para desenvolver um gerenciamento corporativo bem organizado. Ao examinar o faturamento, os analistas podem ter uma ideia da capacidade da empresa de capturar a participação geral do mercado. Além disso, os varejistas também usam as vendas brutas para auxiliar no planejamento de pedidos e estoque. 

Neste artigo você vai descobrir de uma vez por todas o que é faturamento, quais são os tipos, a diferença dessa métrica para o lucro, e como calculá-lo no seu negócio. Se você é empreendedor, precisa ler até o final!

O que é faturamento

O faturamento é o valor total das vendas que uma empresa obteve ao longo de um período específico de tempo. Ele se refere somente às vendas, e não leva em consideração os custos envolvidos na administração de um negócio. Esses custos também são conhecidos como CPV (custo das mercadorias vendidas), e são deduzidos ao calcular as vendas líquidas, como veremos adiante.

O faturamento revela tendências de compra do consumidor aos empreendedores. Não é por acaso que os analistas do setor de varejo de consumo geralmente analisam o faturamento ao compará-lo com as vendas líquidas para entender esses comportamentos. Quando os analistas traçam as vendas brutas e líquidas do negócio juntos, eles conseguem extrair informações valiosas referente à qualidade do produto, aumentos de preços e descontos. 

Quais são os tipos de faturamento

“Faturamento” por si só é um termo que não é muito relevante. Agora, quando você diz faturamento bruto ou faturamento líquido, aí a coisa começa a ficar interessante. Esses dois são os tipos de faturamento existentes e ainda geram muitas dúvidas. 

Para que você não confunda mais os dois, preparamos uma definição bem detalhada:

Faturamento bruto

Há basicamente uma única diferença fundamental entre faturamento bruto e faturamento líquido. O bruto considera apenas o valor total das vendas realizadas durante um período específico. É o valor em reais associado a compras na sua loja e nas suas transações online ou presencial. 

Então, se no mês de Maio você fez 30 vendas que resultaram em R$ 10.000, por exemplo, o seu faturamento bruto foi de R$ 10.000.

Se você tem um e-commerce, repare que nesses R$ 10.000 estão incluídos também os valores que seus clientes pagaram pelo frete, por exemplo. Tudo envolvido na compra é contabilizado no faturamento bruto, e nenhum desconto é feito desse valor.

É por isso que as empresas normalmente omitem os números do faturamento bruto nas demonstrações contábeis. Porque as vendas brutas não são uma indicação de quão bem um negócio está indo. Para ter essa visão mais detalhada, é preciso analisar o faturamento líquido.

Faturamento líquido

O faturamento líquido leva em conta as mudanças no valor total do faturamento, resultantes de descontos, abatimentos e devoluções. Então, todos os custos associados à produção de mercadorias, salários de funcionários, aluguel de prédio, devoluções, roubo ou imposto sobre vendas são abatidos no faturamento líquido. Essa é a maneira de saber quanto de dinheiro a empresa está realmente conseguindo fazer. 

O valor da receita líquida de vendas aparece sempre na parte superior da demonstração de resultados de uma empresa, de tão importante que é.

Mais adiante nós vamos mostrar como calcular o faturamento, e a diferença entre faturamento bruto e líquido vai ficar ainda mais clara pra você.

Qual a diferença entre faturamento e lucro?

Em qualquer DRE (Demonstrativo de Resultados) de uma empresa você vai encontrar o valor do lucro líquido e do faturamento líquido. E aí pode vir a confusão. 

Antes de mais nada, é preciso entender que normalmente lucro é a mesma coisa que lucro líquido, pois representa a medida final de lucratividade de uma empresa. O lucro líquido representa o valor de lucro restante após todas as despesas e custos serem subtraídos da receita. No lucro líquido, tanto os custos fixos quanto os variáveis e os impostos são subtraídos. 

Podemos dizer que o lucro é o que sobra do que foi faturado. O faturamento sempre será maior que o lucro, mas o lucro é o que indica se a empresa realmente está no caminho certo ou não. Se as vendas líquidas forem boas, mas os lucros forem mínimos, é interessante você analisar sua DRE e identificar os itens da demonstração que estão prejudicando sua receita. 

Como calcular o faturamento da sua empresa

Para calcular o faturamento do seu negócio siga os seguintes passos:

1. Concentre-se em um período de tempo específico

Encontrar o número de vendas brutas é mais fácil quando você sabe o período de tempo que deseja revisar. Você pode optar por olhar para um dia, semana, mês ou ano específico, dependendo de seus objetivos.

Dependendo do período que você escolher, a visão muda. Por exemplo: o faturamento do mês de janeiro pode ter sido péssimo, mas ainda assim o faturamento do primeiro trimestre foi o maior do ano. Isso significa que fevereiro e março foram os meses com mais vendas desse trimestre.

2. Determine o custo do produto

Faça alguma pesquisa para saber quanto o produto da empresa vendeu online ou na loja. Este também é o valor que o cliente gastou nos itens que comprou. Você pode acessar essas informações por meio de registros e bancos de dados da empresa.

3. Multiplique os itens vendidos pelo preço do item

A fórmula para vendas brutas é simples:

Vendas brutas (faturamento) = soma de todas as vendas

Para calcular o faturamento, basta somar o valor total das vendas recebidas ao longo de um período de tempo específico. Lembre-se de que o valor que você recebe não leva em consideração descontos, devoluções ou quaisquer modificações posteriores nos preços. Ele só leva em consideração o valor total das compras feitas.

Exemplos práticos de cálculo de faturamento bruto e líquido

Exemplo 1

A empresa X é uma empresa que vende materiais e produtos instrucionais para crianças com dificuldades de aprendizagem. Ela doou 10% de suas vendas no mês de abril para instituições de caridade especiais comprometidas em pesquisar novas maneiras de ensinar matemática e leitura para crianças do ensino fundamental. O faturamento bruto da empresa X em abril foi de R$ 25.000. Após a doação de 10%, as vendas líquidas de abril somaram R$ 22.500. 

A equação nesse caso fica assim:

R$ 25.000 (vendas brutas) x 0,10 (porcentagem das vendas) = ​​R$ 2.500 (valor doado para caridade)

R$ 25.000 (vendas brutas) - R$ 2.500 (valor para caridade) = $ 22.500 (vendas líquidas)

Exemplo 2

A loja Y é uma loja de varejo de comércio eletrônico que vende jogos, cartuchos e outros eletrônicos. Após uma pausa na atividade dos clientes, a empresa familiar decidiu realizar uma liquidação de fim de ano e vendeu 100 fones de ouvido sem fio em uma semana. Cada unidade custou R$ 59,99, o que resultou em vendas brutas de R$ 5.999. Após algumas semanas, 30% dos fones de ouvido foram devolvidos à loja, resultando em uma receita líquida de vendas de R$ 4.199,30.

Segue um exemplo do cálculo:

R$ 5.999 (vendas brutas) x 0,30 (porcentagem de devoluções) = R$ 1.799,70 (valor reembolsado para os clientes)

R$ 5.999 (vendas brutas) - R$ 1.799,70 (valor reembolsado) = $ 4.199,30 (vendas líquidas)

Como o faturamento influencia no porte da sua empresa

Quando falamos de porte de empresas, estamos falando diretamente de faturamento. Porque apesar das diferenças entre faturamento bruto e líquido, uma coisa é fato: quanto mais sua empresa faturar, maior ela será. E o tamanho aqui implica diretamente no sistema tributário no qual ela se encaixa.

No Brasil, empresas que faturam até R$ 81 mil por ano são consideradas MEI (Microempreendedor Individual). Se esse for o seu caso hoje, saiba que quando o seu faturamento anual ultrapassar esse valor, você terá que migrar de categoria de acordo com a nova realidade (podendo se transformar em Micro ou Pequena e Média Empresa). Essa transição costuma ser temida por muitos empreendedores, porque você passa a integrar um sistema tributário que cobra mais caro. Mas essa é a dor do crescimento.

Apenas fique de olho no seu lucro líquido para garantir que, mesmo crescendo o faturamento ano a ano, o seu negócio esteja crescendo de fato. Do contrário você pode rodar em círculos e ficar sempre no “zero a zero”.

O registro também protege a marca contra tentativas de roubo, fraudes ou uso indevido.

Solicite o seu registro de marca

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas
Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

Nossas Redes Sociais

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!

Faturamento: um guia sobre o assunto para você não ter mais dúvidas

Faturamento: um guia sobre o assunto para você não ter mais dúvidas

Você sabe o que é faturamento, quais os tipos e como calcular o da sua empresa? Respondemos essas e várias outras questões neste artigo.

Compreender o desempenho financeiro em um determinado período de tempo é um dos pontos críticos de qualquer estratégia de negócios bem-sucedida. E quando falamos em desempenho, o termo "faturamento" é um dos mais famosos no mundo dos negócios e contabilidade. Ele fornece informações fundamentais sobre a atividade financeira de uma empresa, que vão muito além do valor total de vendas para um período específico. 

Embora o conceito de faturamento seja utilizado por qualquer tipo de negócio, no varejo ele tem mais peso. A análise de vendas brutas é muito utilizada nesse segmento, mas quase sempre em conjunto com as vendas líquidas. Isso porque o resultado entre esses dois tipos de vendas e faturamento ajuda as empresas a identificar se é possível conceder descontos aos clientes. Também ajuda a avaliar quanto produto está sendo devolvido.

É por isso que compreender essa métrica de vendas brutas é importante para desenvolver um gerenciamento corporativo bem organizado. Ao examinar o faturamento, os analistas podem ter uma ideia da capacidade da empresa de capturar a participação geral do mercado. Além disso, os varejistas também usam as vendas brutas para auxiliar no planejamento de pedidos e estoque. 

Neste artigo você vai descobrir de uma vez por todas o que é faturamento, quais são os tipos, a diferença dessa métrica para o lucro, e como calculá-lo no seu negócio. Se você é empreendedor, precisa ler até o final!

O que é faturamento

O faturamento é o valor total das vendas que uma empresa obteve ao longo de um período específico de tempo. Ele se refere somente às vendas, e não leva em consideração os custos envolvidos na administração de um negócio. Esses custos também são conhecidos como CPV (custo das mercadorias vendidas), e são deduzidos ao calcular as vendas líquidas, como veremos adiante.

O faturamento revela tendências de compra do consumidor aos empreendedores. Não é por acaso que os analistas do setor de varejo de consumo geralmente analisam o faturamento ao compará-lo com as vendas líquidas para entender esses comportamentos. Quando os analistas traçam as vendas brutas e líquidas do negócio juntos, eles conseguem extrair informações valiosas referente à qualidade do produto, aumentos de preços e descontos. 

Quais são os tipos de faturamento

“Faturamento” por si só é um termo que não é muito relevante. Agora, quando você diz faturamento bruto ou faturamento líquido, aí a coisa começa a ficar interessante. Esses dois são os tipos de faturamento existentes e ainda geram muitas dúvidas. 

Para que você não confunda mais os dois, preparamos uma definição bem detalhada:

Faturamento bruto

Há basicamente uma única diferença fundamental entre faturamento bruto e faturamento líquido. O bruto considera apenas o valor total das vendas realizadas durante um período específico. É o valor em reais associado a compras na sua loja e nas suas transações online ou presencial. 

Então, se no mês de Maio você fez 30 vendas que resultaram em R$ 10.000, por exemplo, o seu faturamento bruto foi de R$ 10.000.

Se você tem um e-commerce, repare que nesses R$ 10.000 estão incluídos também os valores que seus clientes pagaram pelo frete, por exemplo. Tudo envolvido na compra é contabilizado no faturamento bruto, e nenhum desconto é feito desse valor.

É por isso que as empresas normalmente omitem os números do faturamento bruto nas demonstrações contábeis. Porque as vendas brutas não são uma indicação de quão bem um negócio está indo. Para ter essa visão mais detalhada, é preciso analisar o faturamento líquido.

Faturamento líquido

O faturamento líquido leva em conta as mudanças no valor total do faturamento, resultantes de descontos, abatimentos e devoluções. Então, todos os custos associados à produção de mercadorias, salários de funcionários, aluguel de prédio, devoluções, roubo ou imposto sobre vendas são abatidos no faturamento líquido. Essa é a maneira de saber quanto de dinheiro a empresa está realmente conseguindo fazer. 

O valor da receita líquida de vendas aparece sempre na parte superior da demonstração de resultados de uma empresa, de tão importante que é.

Mais adiante nós vamos mostrar como calcular o faturamento, e a diferença entre faturamento bruto e líquido vai ficar ainda mais clara pra você.

Qual a diferença entre faturamento e lucro?

Em qualquer DRE (Demonstrativo de Resultados) de uma empresa você vai encontrar o valor do lucro líquido e do faturamento líquido. E aí pode vir a confusão. 

Antes de mais nada, é preciso entender que normalmente lucro é a mesma coisa que lucro líquido, pois representa a medida final de lucratividade de uma empresa. O lucro líquido representa o valor de lucro restante após todas as despesas e custos serem subtraídos da receita. No lucro líquido, tanto os custos fixos quanto os variáveis e os impostos são subtraídos. 

Podemos dizer que o lucro é o que sobra do que foi faturado. O faturamento sempre será maior que o lucro, mas o lucro é o que indica se a empresa realmente está no caminho certo ou não. Se as vendas líquidas forem boas, mas os lucros forem mínimos, é interessante você analisar sua DRE e identificar os itens da demonstração que estão prejudicando sua receita. 

Como calcular o faturamento da sua empresa

Para calcular o faturamento do seu negócio siga os seguintes passos:

1. Concentre-se em um período de tempo específico

Encontrar o número de vendas brutas é mais fácil quando você sabe o período de tempo que deseja revisar. Você pode optar por olhar para um dia, semana, mês ou ano específico, dependendo de seus objetivos.

Dependendo do período que você escolher, a visão muda. Por exemplo: o faturamento do mês de janeiro pode ter sido péssimo, mas ainda assim o faturamento do primeiro trimestre foi o maior do ano. Isso significa que fevereiro e março foram os meses com mais vendas desse trimestre.

2. Determine o custo do produto

Faça alguma pesquisa para saber quanto o produto da empresa vendeu online ou na loja. Este também é o valor que o cliente gastou nos itens que comprou. Você pode acessar essas informações por meio de registros e bancos de dados da empresa.

3. Multiplique os itens vendidos pelo preço do item

A fórmula para vendas brutas é simples:

Vendas brutas (faturamento) = soma de todas as vendas

Para calcular o faturamento, basta somar o valor total das vendas recebidas ao longo de um período de tempo específico. Lembre-se de que o valor que você recebe não leva em consideração descontos, devoluções ou quaisquer modificações posteriores nos preços. Ele só leva em consideração o valor total das compras feitas.

Exemplos práticos de cálculo de faturamento bruto e líquido

Exemplo 1

A empresa X é uma empresa que vende materiais e produtos instrucionais para crianças com dificuldades de aprendizagem. Ela doou 10% de suas vendas no mês de abril para instituições de caridade especiais comprometidas em pesquisar novas maneiras de ensinar matemática e leitura para crianças do ensino fundamental. O faturamento bruto da empresa X em abril foi de R$ 25.000. Após a doação de 10%, as vendas líquidas de abril somaram R$ 22.500. 

A equação nesse caso fica assim:

R$ 25.000 (vendas brutas) x 0,10 (porcentagem das vendas) = ​​R$ 2.500 (valor doado para caridade)

R$ 25.000 (vendas brutas) - R$ 2.500 (valor para caridade) = $ 22.500 (vendas líquidas)

Exemplo 2

A loja Y é uma loja de varejo de comércio eletrônico que vende jogos, cartuchos e outros eletrônicos. Após uma pausa na atividade dos clientes, a empresa familiar decidiu realizar uma liquidação de fim de ano e vendeu 100 fones de ouvido sem fio em uma semana. Cada unidade custou R$ 59,99, o que resultou em vendas brutas de R$ 5.999. Após algumas semanas, 30% dos fones de ouvido foram devolvidos à loja, resultando em uma receita líquida de vendas de R$ 4.199,30.

Segue um exemplo do cálculo:

R$ 5.999 (vendas brutas) x 0,30 (porcentagem de devoluções) = R$ 1.799,70 (valor reembolsado para os clientes)

R$ 5.999 (vendas brutas) - R$ 1.799,70 (valor reembolsado) = $ 4.199,30 (vendas líquidas)

Como o faturamento influencia no porte da sua empresa

Quando falamos de porte de empresas, estamos falando diretamente de faturamento. Porque apesar das diferenças entre faturamento bruto e líquido, uma coisa é fato: quanto mais sua empresa faturar, maior ela será. E o tamanho aqui implica diretamente no sistema tributário no qual ela se encaixa.

No Brasil, empresas que faturam até R$ 81 mil por ano são consideradas MEI (Microempreendedor Individual). Se esse for o seu caso hoje, saiba que quando o seu faturamento anual ultrapassar esse valor, você terá que migrar de categoria de acordo com a nova realidade (podendo se transformar em Micro ou Pequena e Média Empresa). Essa transição costuma ser temida por muitos empreendedores, porque você passa a integrar um sistema tributário que cobra mais caro. Mas essa é a dor do crescimento.

Apenas fique de olho no seu lucro líquido para garantir que, mesmo crescendo o faturamento ano a ano, o seu negócio esteja crescendo de fato. Do contrário você pode rodar em círculos e ficar sempre no “zero a zero”.

Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!