Dropshipping: o que é, como funciona, exemplos e mais

Dropshipping: o que é, como funciona, exemplos e mais

Está pensando em empreender no digital e não sabe por onde começar? O Dropshipping pode ser uma saída!

Você está procurando uma oportunidade de ter um negócio online? Se respondeu que sim, é provável que você já tenha se deparado com o termo dropshipping

O Dropshipping é um modelo de negócios online que está super em alta e pode gerar altos retornos para o empreendedor digital. E a melhor parte é que é possível iniciar o dropshipping com uma pequena quantidade de capital inicial. Assim que começar a ver o sucesso, você pode escalar alocando mais recursos para publicidade e construção de marca. 

Mas como funciona o dropshipping e quais as vantagens de seguir esse modelo para realizar seu sonho? Continue a leitura para descobrir!

O que é o Dropshipping

Segundo o Guia definitivo para Dropshipping da Shopify, Dropshipping é “um método de atendimento de varejo, em que a loja online não armazena os produtos listados em um depósito.” Ou seja, ao invés de armazenar estoque, os comerciantes compram produtos de fornecedores terceirizados à medida que os clientes fazem pedidos. Os produtos são então enviados diretamente ao consumidor. Dessa forma, o vendedor não precisa lidar com o produto diretamente e nem ter espaço disponível para estoque.

Para o gerente da loja de varejo, quando se trata de envio e atendimento de pedidos, esse é um processo muito prático. O comerciante não precisa estocar produtos, solicitar estoque em massa ou atender fisicamente os pedidos de forma alguma. Em vez disso, o fornecedor terceirizado enviará produtos em nome do comerciante.

O dropshipping é ótimo para empreendedores porque administrar uma loja não exige tanto capital operacional quanto o modelo tradicional de varejo. Você não precisa abrir uma loja física, contratar funcionários, manter as luzes acesas, pagar despesas gerais ou estocar produtos. Em vez disso, você abre uma loja online e compra no atacado de fornecedores que já possuem produtos e espaço no armazém.

Dropshipping é crime ou não é crime?

A razão pela qual as pessoas perguntam se o dropshipping é legal se deve ao ceticismo. Muitos questionam como é possível ganhar dinheiro e vender produtos online sem ter ou possuir nenhum estoque. Mas o dropshipping é perfeitamente legal. No entanto, existem vários elementos de legalidade que devem ser considerados ao desenvolver e administrar seu negócio online.

O principal componente que os dropshippers precisam considerar quando se trata de fatores que podem influenciar situações de legalidade é o de violações éticas. Mesmo que certas situações dentro do dropshipping não sejam necessariamente proibidas, eticamente, existem vários fatores que precisam ser considerados para não colocar você e seu negócio em apuros.

Como você pode se deparar com várias áreas cinzentas de situações éticas e legais, é melhor errar do lado da cautela – seja um bom vizinho e trate cada situação com cuidado e diligência. Para evitar problemas, você precisa se atentar a 4 fatores:

  • Licença de negócios: tecnicamente você não precisa de uma licença para criar uma loja e começar a vender produtos. Mas só porque não é obrigatório não significa que não seja uma boa ideia incluí-la em suas operações de negócios. Além de ser um fator de credibilidade, dependendo do país em que você planeja registrar sua empresa, isso pode ser necessário;
  • Taxas: a tributação traz uma perspectiva equivalente à própria licença comercial. Dependendo da sua situação geográfica, pode diferir ligeiramente ou muito de uma empresa que opera em outro país ou jurisdição. Dito isso, ainda é um dos elementos mais importantes para legitimar seu negócio e tê-lo reconhecido não apenas por seus clientes, mas também por seu país. Alguns elementos de tributação a serem considerados são o imposto sobre vendas de seus produtos, bem como um imposto de renda sobre seus lucros. Como esse é um elemento em constante evolução do comércio eletrônico, não deixe de consultar um advogado tributário e um contador quando se trata de tributação;
  • Responsabilidade: por ter uma licença comercial, sua responsabilidade pessoal será diminuída se surgir um problema de um produto adquirido em sua loja online. Isso é extremamente importante, especialmente se você estiver conduzindo seus negócios em um país litigioso, como os EUA. No dropshipping, o fornecimento de produtos fora do seu país de origem em sites como o AliExpress pode aumentar a oportunidade de defeitos do produto devido a diferentes regulamentações de produção. Tomar as medidas para se proteger no pior cenário nunca é uma má ideia.

PS: além de sua licença comercial diminuir a responsabilidade pessoal, você também pode considerar obter o Seguro de Responsabilidade do Produto. O Seguro de Responsabilidade Civil do Produto é uma forma de Seguro de Responsabilidade Civil Geral; destina-se a proteger sua empresa de adquirir riscos financeiros e legais devido a produtos de baixa qualidade vendidos por meio de sua empresa.

Uma vez que cobre os custos legais e judiciais da defesa de quaisquer reclamações que possam ter surgido através de um produto defeituoso (lesão corporal, danos materiais, perdas financeiras, etc.), é uma excelente opção para cobrir ainda mais você e sua empresa.

  • Legitimidade: se você deseja formar relacionamentos sólidos com fornecedores ou ser visto como uma fonte confiável de produtos, ter a licença comercial, em última análise, legitima sua entidade aos olhos dos consumidores e de qualquer outra empresa com a qual você planeja trabalhar. Com o tempo, você terá que preencher documentos para fornecedores ou outras transações comerciais, validar sua licença comercial novamente permitirá aumentar a legitimidade nessas circunstâncias.

Como funciona o Dropshipping? 

A logística exata do dropshipping depende do seu próprio esquema, mas normalmente o processo segue a seguinte sequência:

  1. Você vai atrás dos vendedores com quem quer trabalhar;
  2. O varejista assina um acordo com você;
  3. Você cria sua loja online e deixa a estrutura para receber pedidos pronta;
  4. Faz a divulgação dos seus produtos;
  5. Recebe pedidos de clientes online;
  6. O varejista recebe o pedido também e te encaminha o pedido;
  7. Você envia o pedido para o cliente;
  8. O cliente recebe seu produto.

Ou seja, é como se fosse um e-commerce próprio, só que você tem alguém que te manda os produtos prontos e não precisa se preocupar com os embalos e estoque.

Do que você precisa para trabalhar com Dropshipping

Apesar de parecer atrativo, o dropshipping não é para todos. E certamente não é um esquema de enriquecimento rápido. Por mais que tenha suas facilidades, ele ainda é uma forma de empreender no digital e requer muito esforço para “fazer dar certo”. Mas se você está disposto a levar o bem com o mal, então pode ser um empreendimento emocionante. 

Se você acha que o dropshipping pode ser uma maneira de ganhar mais dinheiro e desfrutar da liberdade recém-descoberta, vai fundo! Basicamente, tudo o que você precisa para começar a empreender nesse meio é um computador e internet. Você não precisa de um escritório ou de espaço para estoque, e sim de bons fornecedores e de uma cadeia de produtos desejáveis.

Benefícios do Dropshipping

1. Baixo investimento para começar

É fácil iniciar um negócio de dropshipping porque os custos iniciais são baixos - especialmente quando comparados a outros tipos de modelos de negócios de varejo. Por exemplo, você não precisa de um armazém para armazenar produtos ou de uma equipe para ajudá-lo. Você também não precisa se preocupar com estoque, insumos para produção e embalagens. É surpreendentemente prático, especialmente quando você começa.

Basicamente, tudo o que você precisa é um bom computador e acesso a internet. Tudo isso significa que você pode começar seu negócio hoje. Na verdade, você pode colocar tudo em funcionamento até mesmo em questão de horas.

2. Fácil configuração

Você não precisa de experiência comercial anterior para começar a usar o dropshipping. Se você dedicar um tempo para aprender o básico, poderá iniciar um negócio rapidamente e aprender o resto à medida que avança.

3. Escalabilidade

À medida que você cresce, seu modelo de negócios não precisa mudar muito. Você terá que trabalhar mais em vendas e marketing, isso é fato, mas seu dia-a-dia permanecerá mais ou menos o mesmo, exceto pelo processamento de mais pedidos.

E um dos benefícios do dropshipping é que os custos de infraestrutura não disparam quando você escala. Por causa disso, você fica com uma quantia maior para alocar ao lado de marketing do seu negócio. E quanto mais você se concentrar em promover seus negócios e oferecer ótimas experiências ao cliente, melhor será pra você.

4. Trabalho remoto

Para fazer dropshipping você não precisa de um escritório fixo. É possível administrar uma empresa inteira diretamente do seu lapto e trabalhar nos horários mais convenientes para você, sem precisar fazer nenhum investimento de alto nível. 

Você pode ser seu próprio chefe e definir suas próprias regras. É de longe uma das carreiras mais flexíveis que qualquer um pode seguir, porque é você quem define seu próprio ritmo.

O dropshipping também é flexível, pois oferece muito espaço para tomar decisões que funcionam para você. Você pode listar facilmente novos produtos sempre que quiser e pode ajustar suas estratégias rapidamente. Se você estiver de férias, pode automatizar tudo para gerar renda passiva enquanto estiver fora. Você entendeu, né? As possibilidades são ilimitadas!

5. Produtos já testados e aprovados

Por fim, você não vai correr o risco de se lançar no mercado com um produto novo que ainda não possui validação do público. Você pode trabalhar com artigos que já são conhecidos, o que aumenta ainda mais a garantia de retorno sobre as vendas.

Desvantagens do dropshipping

Até aqui você pode ter ficado com a impressão de que o dropshipping é a melhor opção de empreendedorismo do mundo. Mas embora ele seja realmente uma ótima opção, existem algumas desvantagens que esse modelo também oferece. São elas:

1. Fluxo nem sempre linear

O dropshipping nem sempre é tão simples quanto parece. Quando você começar a investir  nessa estratégia de negócios, lembre-se de que os custos de envio podem se acumular rapidamente. Fornecedores, processamento de pedidos, devolução e suporte ao cliente são questões com as quais os dropshippers devem lidar. 

2. Falta de controle sobre a produção dos fornecedores

A disponibilidade do estoque de seus fornecedores afetará sua capacidade de atender aos pedidos dos clientes. Você pode ter que parar temporariamente de vender os itens de seus fornecedores se eles ficarem sem estoque, por exemplo. Isso pode gerar prazos de entrega mais longos e clientes perdidos. Mesmo que você faça tudo certo, o negócio pode estar em risco se o fornecedor não cumprir sua metade do acordo.

3. Nível de qualidade estável pode ser um desafio

O dropshipping impede que você inspecione os itens para garantir que eles correspondam às suas descrições. E atender às expectativas dos clientes pode ser um desafio se não houver controle de qualidade. Lembre-se que os clientes entrarão em contato com você para tratar sobre preocupações sobre entrega atrasada, produtos quebrados, itens incorretos e muito mais, ao invés de entrar em contato com o fornecedor. Um único lote de itens com defeito pode resultar em consumidores insatisfeitos, perda de receita e possível feedback negativo do cliente por motivos além do seu controle.

4. Branding limitado

O dropshipping oferece um número restrito de opções de branding para sua empresa. Todos os itens e serviços que você oferece aos consumidores serão creditados aos seus fornecedores e distribuidores. É difícil você deixar tudo exatamente com a “cara” que deseja.

5. Mercado altamente competitivo

O dropshipping é atraente para muitas empresas por conta do baixo investimento necessário, mas isso resultou em uma concorrência acirrada. Você provavelmente encontrará diferentes empresas oferecendo os mesmos itens dos mesmos produtores, por isso fazer uma análise de concorrência antes de ingressar nesse mercado é fundamental. 

Quanto maior a empresa, mais ela pode reduzir custos para atrair clientes. Mas as empresas menores precisam aproveitar seus lucros para vender produtos a um preço mais baixo. Isso pode deixar essas empresas lutando para encontrar clientes.

6. Margem de lucro baixa

O sucesso de um negócio de dropshipping é baseado principalmente na quantidade de tráfego que seu site recebe. Se você está começando do zero com um negócio de comércio eletrônico, pode se deparar com dificuldades por um tempo para construir uma base de clientes.

Com o dropshipping, você provavelmente estará comprando produtos um de cada vez, e não a granel, e isso significa que suas margens de lucro serão menos favoráveis. Você também pode ter que pagar taxas adicionais ao atacadista para selecionar, embalar e enviar cada pedido do cliente. Isso significa que você não poderá obter ganhos financeiros significativos até que você amplie seus negócios e construa uma base de clientes grande o suficiente para aumentar os preços.

Na prática: Exemplos de Dropshipping

Separamos algumas lojas de dropshipping famosas para você se familiarizar com tudo que falamos até aqui:

1. Zattini

A Zattini é uma loja que vende artigos de moda e acessórios para mulheres, homens e até mesmo crianças. A plataforma possui um design que lembra o layout de lojas internacionais, e possui diferentes idiomas disponíveis. É um ótimo exemplo de e-commerce para quem deseja expandir sua operação e atingir o mercado internacional. 

2. Marisa

A Marisa é referência nacional em varejo Marisa, conhecida por todo o país. É uma loja extremamente nichada no público feminino e que trabalha a conexão com esse público tanto em slogans quanto nos detalhes das lojas e do site, como cores vivas e muita alegria visual. O layout da loja é bem apelativo para o público e por isso atrai as pessoas certas. Além disso, a Marisa oferece boas condições de pagamento, envios e descontos.

3. StardustLeds

Outro exemplo de loja nichada e agora de um segmento totalmente diferente, é a StardustLeds. Essa loja virtual não é brasileira, mas apresenta uns insights muito legais para quem está nesse mercado. 

Esta é uma loja de nicho especializada em lâmpadas de iluminação LED colorida. Bem específico, né? E cada parte do site tem um tema roxo/rosa, levando uma vibração de 'LED de brilho neon' para os visitantes. Essa atmosfera é a estratégia que o dono da loja utiliza para se conectar emocionalmente com seu público.

As páginas dos produtos também tem uma aparência fantástica, alinhando-se com as cores da “marca” e contendo uma descrição curta e precisa do produto. A Stardust é um bom exemplo de como contornar a “desvantagem” do dropshipping relacionada a branding. Eles mostram como é possível ser um dropshipper com personalidade marcante.

4. Elo 7

A Elo 7 é uma das lojas de dropshipping mais famosas do país, conhecida principalmente por conectar clientes a pequenos empreendedores do ramo do artesanato e trabalhos manuais. Aos poucos, o site foi expandindo e hoje já possui uma cadeia extensa de fornecedores. O diferencial é que pela própria plataforma os vendedores conseguem não apenas expor e vender seus produtos, como também conversar diretamente com clientes.

5. Mercado Livre

Por último, mas nem de longe menos importante, temos também o exemplo do Mercado Livre. 

O Mercado Livre já está no mercado há anos e possui muita credibilidade perante o mercado brasileiro. Podemos dizer que é a loja brasileira mais próxima do que o Ebay e a Amazon representam nos Estados Unidos, porque lá os consumidores encontram de tudo!

E você, conhece mais algum exemplo legal de dropshipping? Compartilhe nos comentários.

O registro também protege a marca contra tentativas de roubo, fraudes ou uso indevido.

Solicite o seu registro de marca

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas
Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

Nossas Redes Sociais

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!

Dropshipping: o que é, como funciona, exemplos e mais

Dropshipping: o que é, como funciona, exemplos e mais

Está pensando em empreender no digital e não sabe por onde começar? O Dropshipping pode ser uma saída!

Você está procurando uma oportunidade de ter um negócio online? Se respondeu que sim, é provável que você já tenha se deparado com o termo dropshipping

O Dropshipping é um modelo de negócios online que está super em alta e pode gerar altos retornos para o empreendedor digital. E a melhor parte é que é possível iniciar o dropshipping com uma pequena quantidade de capital inicial. Assim que começar a ver o sucesso, você pode escalar alocando mais recursos para publicidade e construção de marca. 

Mas como funciona o dropshipping e quais as vantagens de seguir esse modelo para realizar seu sonho? Continue a leitura para descobrir!

O que é o Dropshipping

Segundo o Guia definitivo para Dropshipping da Shopify, Dropshipping é “um método de atendimento de varejo, em que a loja online não armazena os produtos listados em um depósito.” Ou seja, ao invés de armazenar estoque, os comerciantes compram produtos de fornecedores terceirizados à medida que os clientes fazem pedidos. Os produtos são então enviados diretamente ao consumidor. Dessa forma, o vendedor não precisa lidar com o produto diretamente e nem ter espaço disponível para estoque.

Para o gerente da loja de varejo, quando se trata de envio e atendimento de pedidos, esse é um processo muito prático. O comerciante não precisa estocar produtos, solicitar estoque em massa ou atender fisicamente os pedidos de forma alguma. Em vez disso, o fornecedor terceirizado enviará produtos em nome do comerciante.

O dropshipping é ótimo para empreendedores porque administrar uma loja não exige tanto capital operacional quanto o modelo tradicional de varejo. Você não precisa abrir uma loja física, contratar funcionários, manter as luzes acesas, pagar despesas gerais ou estocar produtos. Em vez disso, você abre uma loja online e compra no atacado de fornecedores que já possuem produtos e espaço no armazém.

Dropshipping é crime ou não é crime?

A razão pela qual as pessoas perguntam se o dropshipping é legal se deve ao ceticismo. Muitos questionam como é possível ganhar dinheiro e vender produtos online sem ter ou possuir nenhum estoque. Mas o dropshipping é perfeitamente legal. No entanto, existem vários elementos de legalidade que devem ser considerados ao desenvolver e administrar seu negócio online.

O principal componente que os dropshippers precisam considerar quando se trata de fatores que podem influenciar situações de legalidade é o de violações éticas. Mesmo que certas situações dentro do dropshipping não sejam necessariamente proibidas, eticamente, existem vários fatores que precisam ser considerados para não colocar você e seu negócio em apuros.

Como você pode se deparar com várias áreas cinzentas de situações éticas e legais, é melhor errar do lado da cautela – seja um bom vizinho e trate cada situação com cuidado e diligência. Para evitar problemas, você precisa se atentar a 4 fatores:

  • Licença de negócios: tecnicamente você não precisa de uma licença para criar uma loja e começar a vender produtos. Mas só porque não é obrigatório não significa que não seja uma boa ideia incluí-la em suas operações de negócios. Além de ser um fator de credibilidade, dependendo do país em que você planeja registrar sua empresa, isso pode ser necessário;
  • Taxas: a tributação traz uma perspectiva equivalente à própria licença comercial. Dependendo da sua situação geográfica, pode diferir ligeiramente ou muito de uma empresa que opera em outro país ou jurisdição. Dito isso, ainda é um dos elementos mais importantes para legitimar seu negócio e tê-lo reconhecido não apenas por seus clientes, mas também por seu país. Alguns elementos de tributação a serem considerados são o imposto sobre vendas de seus produtos, bem como um imposto de renda sobre seus lucros. Como esse é um elemento em constante evolução do comércio eletrônico, não deixe de consultar um advogado tributário e um contador quando se trata de tributação;
  • Responsabilidade: por ter uma licença comercial, sua responsabilidade pessoal será diminuída se surgir um problema de um produto adquirido em sua loja online. Isso é extremamente importante, especialmente se você estiver conduzindo seus negócios em um país litigioso, como os EUA. No dropshipping, o fornecimento de produtos fora do seu país de origem em sites como o AliExpress pode aumentar a oportunidade de defeitos do produto devido a diferentes regulamentações de produção. Tomar as medidas para se proteger no pior cenário nunca é uma má ideia.

PS: além de sua licença comercial diminuir a responsabilidade pessoal, você também pode considerar obter o Seguro de Responsabilidade do Produto. O Seguro de Responsabilidade Civil do Produto é uma forma de Seguro de Responsabilidade Civil Geral; destina-se a proteger sua empresa de adquirir riscos financeiros e legais devido a produtos de baixa qualidade vendidos por meio de sua empresa.

Uma vez que cobre os custos legais e judiciais da defesa de quaisquer reclamações que possam ter surgido através de um produto defeituoso (lesão corporal, danos materiais, perdas financeiras, etc.), é uma excelente opção para cobrir ainda mais você e sua empresa.

  • Legitimidade: se você deseja formar relacionamentos sólidos com fornecedores ou ser visto como uma fonte confiável de produtos, ter a licença comercial, em última análise, legitima sua entidade aos olhos dos consumidores e de qualquer outra empresa com a qual você planeja trabalhar. Com o tempo, você terá que preencher documentos para fornecedores ou outras transações comerciais, validar sua licença comercial novamente permitirá aumentar a legitimidade nessas circunstâncias.

Como funciona o Dropshipping? 

A logística exata do dropshipping depende do seu próprio esquema, mas normalmente o processo segue a seguinte sequência:

  1. Você vai atrás dos vendedores com quem quer trabalhar;
  2. O varejista assina um acordo com você;
  3. Você cria sua loja online e deixa a estrutura para receber pedidos pronta;
  4. Faz a divulgação dos seus produtos;
  5. Recebe pedidos de clientes online;
  6. O varejista recebe o pedido também e te encaminha o pedido;
  7. Você envia o pedido para o cliente;
  8. O cliente recebe seu produto.

Ou seja, é como se fosse um e-commerce próprio, só que você tem alguém que te manda os produtos prontos e não precisa se preocupar com os embalos e estoque.

Do que você precisa para trabalhar com Dropshipping

Apesar de parecer atrativo, o dropshipping não é para todos. E certamente não é um esquema de enriquecimento rápido. Por mais que tenha suas facilidades, ele ainda é uma forma de empreender no digital e requer muito esforço para “fazer dar certo”. Mas se você está disposto a levar o bem com o mal, então pode ser um empreendimento emocionante. 

Se você acha que o dropshipping pode ser uma maneira de ganhar mais dinheiro e desfrutar da liberdade recém-descoberta, vai fundo! Basicamente, tudo o que você precisa para começar a empreender nesse meio é um computador e internet. Você não precisa de um escritório ou de espaço para estoque, e sim de bons fornecedores e de uma cadeia de produtos desejáveis.

Benefícios do Dropshipping

1. Baixo investimento para começar

É fácil iniciar um negócio de dropshipping porque os custos iniciais são baixos - especialmente quando comparados a outros tipos de modelos de negócios de varejo. Por exemplo, você não precisa de um armazém para armazenar produtos ou de uma equipe para ajudá-lo. Você também não precisa se preocupar com estoque, insumos para produção e embalagens. É surpreendentemente prático, especialmente quando você começa.

Basicamente, tudo o que você precisa é um bom computador e acesso a internet. Tudo isso significa que você pode começar seu negócio hoje. Na verdade, você pode colocar tudo em funcionamento até mesmo em questão de horas.

2. Fácil configuração

Você não precisa de experiência comercial anterior para começar a usar o dropshipping. Se você dedicar um tempo para aprender o básico, poderá iniciar um negócio rapidamente e aprender o resto à medida que avança.

3. Escalabilidade

À medida que você cresce, seu modelo de negócios não precisa mudar muito. Você terá que trabalhar mais em vendas e marketing, isso é fato, mas seu dia-a-dia permanecerá mais ou menos o mesmo, exceto pelo processamento de mais pedidos.

E um dos benefícios do dropshipping é que os custos de infraestrutura não disparam quando você escala. Por causa disso, você fica com uma quantia maior para alocar ao lado de marketing do seu negócio. E quanto mais você se concentrar em promover seus negócios e oferecer ótimas experiências ao cliente, melhor será pra você.

4. Trabalho remoto

Para fazer dropshipping você não precisa de um escritório fixo. É possível administrar uma empresa inteira diretamente do seu lapto e trabalhar nos horários mais convenientes para você, sem precisar fazer nenhum investimento de alto nível. 

Você pode ser seu próprio chefe e definir suas próprias regras. É de longe uma das carreiras mais flexíveis que qualquer um pode seguir, porque é você quem define seu próprio ritmo.

O dropshipping também é flexível, pois oferece muito espaço para tomar decisões que funcionam para você. Você pode listar facilmente novos produtos sempre que quiser e pode ajustar suas estratégias rapidamente. Se você estiver de férias, pode automatizar tudo para gerar renda passiva enquanto estiver fora. Você entendeu, né? As possibilidades são ilimitadas!

5. Produtos já testados e aprovados

Por fim, você não vai correr o risco de se lançar no mercado com um produto novo que ainda não possui validação do público. Você pode trabalhar com artigos que já são conhecidos, o que aumenta ainda mais a garantia de retorno sobre as vendas.

Desvantagens do dropshipping

Até aqui você pode ter ficado com a impressão de que o dropshipping é a melhor opção de empreendedorismo do mundo. Mas embora ele seja realmente uma ótima opção, existem algumas desvantagens que esse modelo também oferece. São elas:

1. Fluxo nem sempre linear

O dropshipping nem sempre é tão simples quanto parece. Quando você começar a investir  nessa estratégia de negócios, lembre-se de que os custos de envio podem se acumular rapidamente. Fornecedores, processamento de pedidos, devolução e suporte ao cliente são questões com as quais os dropshippers devem lidar. 

2. Falta de controle sobre a produção dos fornecedores

A disponibilidade do estoque de seus fornecedores afetará sua capacidade de atender aos pedidos dos clientes. Você pode ter que parar temporariamente de vender os itens de seus fornecedores se eles ficarem sem estoque, por exemplo. Isso pode gerar prazos de entrega mais longos e clientes perdidos. Mesmo que você faça tudo certo, o negócio pode estar em risco se o fornecedor não cumprir sua metade do acordo.

3. Nível de qualidade estável pode ser um desafio

O dropshipping impede que você inspecione os itens para garantir que eles correspondam às suas descrições. E atender às expectativas dos clientes pode ser um desafio se não houver controle de qualidade. Lembre-se que os clientes entrarão em contato com você para tratar sobre preocupações sobre entrega atrasada, produtos quebrados, itens incorretos e muito mais, ao invés de entrar em contato com o fornecedor. Um único lote de itens com defeito pode resultar em consumidores insatisfeitos, perda de receita e possível feedback negativo do cliente por motivos além do seu controle.

4. Branding limitado

O dropshipping oferece um número restrito de opções de branding para sua empresa. Todos os itens e serviços que você oferece aos consumidores serão creditados aos seus fornecedores e distribuidores. É difícil você deixar tudo exatamente com a “cara” que deseja.

5. Mercado altamente competitivo

O dropshipping é atraente para muitas empresas por conta do baixo investimento necessário, mas isso resultou em uma concorrência acirrada. Você provavelmente encontrará diferentes empresas oferecendo os mesmos itens dos mesmos produtores, por isso fazer uma análise de concorrência antes de ingressar nesse mercado é fundamental. 

Quanto maior a empresa, mais ela pode reduzir custos para atrair clientes. Mas as empresas menores precisam aproveitar seus lucros para vender produtos a um preço mais baixo. Isso pode deixar essas empresas lutando para encontrar clientes.

6. Margem de lucro baixa

O sucesso de um negócio de dropshipping é baseado principalmente na quantidade de tráfego que seu site recebe. Se você está começando do zero com um negócio de comércio eletrônico, pode se deparar com dificuldades por um tempo para construir uma base de clientes.

Com o dropshipping, você provavelmente estará comprando produtos um de cada vez, e não a granel, e isso significa que suas margens de lucro serão menos favoráveis. Você também pode ter que pagar taxas adicionais ao atacadista para selecionar, embalar e enviar cada pedido do cliente. Isso significa que você não poderá obter ganhos financeiros significativos até que você amplie seus negócios e construa uma base de clientes grande o suficiente para aumentar os preços.

Na prática: Exemplos de Dropshipping

Separamos algumas lojas de dropshipping famosas para você se familiarizar com tudo que falamos até aqui:

1. Zattini

A Zattini é uma loja que vende artigos de moda e acessórios para mulheres, homens e até mesmo crianças. A plataforma possui um design que lembra o layout de lojas internacionais, e possui diferentes idiomas disponíveis. É um ótimo exemplo de e-commerce para quem deseja expandir sua operação e atingir o mercado internacional. 

2. Marisa

A Marisa é referência nacional em varejo Marisa, conhecida por todo o país. É uma loja extremamente nichada no público feminino e que trabalha a conexão com esse público tanto em slogans quanto nos detalhes das lojas e do site, como cores vivas e muita alegria visual. O layout da loja é bem apelativo para o público e por isso atrai as pessoas certas. Além disso, a Marisa oferece boas condições de pagamento, envios e descontos.

3. StardustLeds

Outro exemplo de loja nichada e agora de um segmento totalmente diferente, é a StardustLeds. Essa loja virtual não é brasileira, mas apresenta uns insights muito legais para quem está nesse mercado. 

Esta é uma loja de nicho especializada em lâmpadas de iluminação LED colorida. Bem específico, né? E cada parte do site tem um tema roxo/rosa, levando uma vibração de 'LED de brilho neon' para os visitantes. Essa atmosfera é a estratégia que o dono da loja utiliza para se conectar emocionalmente com seu público.

As páginas dos produtos também tem uma aparência fantástica, alinhando-se com as cores da “marca” e contendo uma descrição curta e precisa do produto. A Stardust é um bom exemplo de como contornar a “desvantagem” do dropshipping relacionada a branding. Eles mostram como é possível ser um dropshipper com personalidade marcante.

4. Elo 7

A Elo 7 é uma das lojas de dropshipping mais famosas do país, conhecida principalmente por conectar clientes a pequenos empreendedores do ramo do artesanato e trabalhos manuais. Aos poucos, o site foi expandindo e hoje já possui uma cadeia extensa de fornecedores. O diferencial é que pela própria plataforma os vendedores conseguem não apenas expor e vender seus produtos, como também conversar diretamente com clientes.

5. Mercado Livre

Por último, mas nem de longe menos importante, temos também o exemplo do Mercado Livre. 

O Mercado Livre já está no mercado há anos e possui muita credibilidade perante o mercado brasileiro. Podemos dizer que é a loja brasileira mais próxima do que o Ebay e a Amazon representam nos Estados Unidos, porque lá os consumidores encontram de tudo!

E você, conhece mais algum exemplo legal de dropshipping? Compartilhe nos comentários.

Register Logos

Inicie seu registro agora. É fácil e seguro

Transformamos um procedimento burocrático em uma experiência satisfatória.

É aqui que você vai ter tranquilidade e acompanhamento do início ao fim.

Nosso serviço é para todas as pessoas que possuem uma marca própria, seja você pessoa física ou jurídica, grande ou individual.

A MARCA REGISTRADA GERA LUCRO À SUA EMPRESA!

A marca registrada é adicionada na contagem da mensuração do valor da empresa, aumentando o valor percebido perante investidores e valor final das ações, aplicações e vendas.

Fale com nossos especialistas

Nossos embaixadores de marca

Next

Mais de 26 mil seguidores no Instagram!